Miniatur Wunderland Hamburgo: o passeio que encanta adultos e crianças

Por Daniel Courtouke

Jornalista formado e jogador de futebol frustrado, Daniel Courtouke dá seus pitacos e dicas no Viagem 0800 sobre as viagens que fez. Como bom pão duro que é, procura sempre mostrar os atalhos mais econômicos das viagens que faz.

Dez anos depois da nossa primeira ida à Hamburgo, chegamos lá praticamente como turistas de primeira viagem, já que agora estávamos em busca de hotéis e atividades que fossem kids friendly. E o Miniatur Wunderland estava no topo da nossa lista, mesmo antes de começar a pesquisar na internet o que fazer em Hamburgo com crianças.

Atração mais popular do país, acima até do castelo da Cinderela, em Füchsen, o Wunderland é o equivalente ao Mini-Mundo em Gramado, mas numa escala absurdamente maior.

O que é o Miniatur Wunderland?

praia do rio de janeiro em miniatura no miniatur wunderland

É uma atração turística que exibe diversas cidades e pontos de interesse em miniatura. Uma das alas mais novas conta, inclusive, com uma miniatura de diversas partes do Rio de Janeiro.

O negócio é tão bem elaborado que existe uma versão diurna e outra noturna dos lugares – a favela miniatura fica toda iluminada quando no modo noite – e o grau de realismo é mesmo muito apurado. Os detalhes são muito bem pensados. Ao todo, existem mais de 400 mil figuras humanas em miniatura e 1.120 trens.

O Miniatur Wunderland está, inclusive, no Guinness, com o título de maior linha férrea em miniatura do mundo. Pra se ter uma ideia do tamanho, o próprio canal de YouTube do Miniatur Wunderland publicou um vídeo de 1 hora inteira com o trajeto todo do ponto de vista de quem estaria dentro do trem.

Miniatur Wunderland em números

miniatura do castelo de neuschwanstein, também conhecdo como castelo da cinderela

No ano 2000, os irmãos Frederik e Gerrit Braun conseguiram um financiamento para tirar do papel a ideia de construir a maior linha de trem em miniatura do mundo. Desde então, mais de 37 milhões de euros foram investidos no que hoje é um dos carros-chefe do turismo de Hamburgo.

Olha só alguns números impressionantes:

  • 10 mil m² de área
  • 16 mil metros de trilhos
  • 34 mil prédios e pontes
  • 1.120 trens e mais de 10 mil vagões
  • 9 mil carros e 55 aviões

O calendário de obras, aliás, vai de vento em popa. Depois de inaugurar as áreas do Rio de Janeiro, Mônaco e da região da Provença, na França, o museu deve inaugurar América Central e Caribe até o fim de 2024 e Ásia até 2026.

Mais áreas da América do Sul, como Argentina, Peru e Bolívia devem chegar logo também!

Quais lugares em miniatura dá pra ver no Miniatur Wunderland?

avenida sapucaí em miniatura no miniatur wunderland, em hamburgo, na alemanha

Ao todo, são mais de dez regiões, países ou cidades em exibição no Miniatur Wunderland. De lugares que nunca existiram até cidades e países famosos. Meus preferidos foram Veneza, Rio de Janeiro e o estádio do Hamburgo.

O mais massa, na minha opinião, não são somente os lugares em si, mas o fato de que o Miniatur Wunderland não é apenas um mundo em miniatura, é um mundo que se mexe. Você aperta um botão e algo acontece: o bondinho sai, um trem anda, o container é carregado num navio. Em três andares e uma ponte que conecta ao prédio ao lado por cima de um canal você verá:

  • Hamburgo
  • Knuffingen (cidade fictícia)
  • Aeroporto de Knuffingen (cidade fictícia)
  • Alemanha Central
  • Escandinávia
  • Suíça
  • Itália
  • Veneza
  • América do Norte
  • Kirmes (uma festa popular de verão por aqui, com direito a roda gigante e diversas tendas com outros brinquedos e comidas)
  • Rio de Janeiro (América do Sul)
  • Mônaco e Provença

Abaixo, alguns dos nossos destaques.

América do Sul – o Rio em miniatura

miniatura do rio de janeiro no Miniatur Wunderland em hamburgo. Na foto, um posto de gasolina e trilhos de trem

A América do Sul ainda não está completamente terminada, mas só a área do Rio de Janeiro já vale a pena. Tem a praia, o carnaval, o bondinho da Lapa, os fios de luz nos postes e as propagandas nas fachadas de estabelecimentos comerciais.

Tudo em movimento e ao som de samba-enredo – até um posto Ipiranga tem.

Uma curiosidade: a miniatura inteira do Rio de Janeiro foi construída em?

…Buenos Aires (pois é 😛 ).

E teve que ser transportada de navio até Hamburgo. O blog do Miniatur Wunderland fez até um post explicando o desafio de trazer tudo inteirinho para a Alemanha.

Aeroporto de Knuffingen, onde as miniaturas decolam e pousam de verdade

O aeroporto da cidade imaginária de Knuffingen foi, pra mim, uma das coisas que mais me deixaram de boca aberta na visita. Uma pista de pouso com diversos aviões conseguia coordenar decolagens e pousos em sequência: uma janela no “céu” se abria para que os aviões chegassem voando e pudessem pousar na pista. Do outro lado, os aviões que decolavam de repente saíam de cena quando uma janela igual se abria do outro lado.

Escandinávia com neve

trilhos do trem com neve em miniatura de país escandinavo no miniatur wunderland, em hamburgo

Trens atravessando uma área montanhosa toda branquinha nos colocam por um momento em uma noite fria de inverno dos países nórdicos. Ali, barcos e navios flutuam sobre 30 mil litros de água de verdade, e os navios se movimentam de verdade, por meio de um processo ainda manual (o museu tem como objetivo desenvolver uma tecnologia para movimentar todos os navios e barcos de forma automatizada e ao mesmo tempo).

Miniatura de Hamburgo – um pré-passeio pela cidade

miniatura do estadio do hamburgo no miniatur wunderland

A miniatura de Hamburgo é sensacional e gigante: tem a estação de trem principal (HBF), o estádio do (antes todo-poderoso) HSV Hamburg e até a Elbphilarmonie, a filarmônica da cidade e um dos principais pontos turísticos da cidade ao norte do país.

Veneza e seus canais e gôndolas

gôndlas na veneza em miniatura, em Hambugo

Diversas gôndolas e canais estreitos fazem da miniatura de Veneza uma das melhores do lugar. O nível de detalhe, da arquitetura ao formato de cada gôndola, é sensacional. Assim como em outras maquetes, tem uma versão noturna e outra diurna da cidade.

Mais da Itália:

Quanto tempo planejar pra ver o Miniatur Wunderland?

Como você pode ver, o nível de detalhe é imenso e os 3 andares e diversas áreas do mundo ali representadas fazem da visita um passeio mais demoradinho. Segundo o site deles, em média, as pessoas passam três horas lá dentro.

Se você realmente for com crianças pequenas, vai depender muito do nível de paciência delas.

No nosso caso, como existiam coisas interativas pra Nina brincar também (na época ela tinha quase 3 anos) e chegamos lá de café tomado e com várias frutas na mala para garantir que estávamos todos bem abastecidos, conseguimos passar quase 4 horas por lá.

Dá para ficar um dia inteiro fácil, porque cada área tem muito pra se ver!

Quanto custa e como reservar?

A dica é reservar online, para evitar esperas de até 1h30 para entrar nos dias mais movimentados. Os ingressos custam:

  • 20€ para adultos
  • 12,50€ até 12 anos de idade
  • Entrada gratuita para crianças até 1m de altura, acompanhadas de algum adulto

Online, cada ticket custa um adicional de 0,50€, mas pelo menos garante a entrada no horário disponível no site. Se deixar para última hora, porém, é possível que a quantidade de ingressos para entrar naquele dia se esgote.

Quem quiser, pode comprar uma experiência de VR além do ingresso normal (10€ quando fomos). A Tati foi e gostou bastante.

Horário de funcionamento:

Aberto todos os dias, pelo menos das 9h30 – 18h30. No verão, fica aberto das 8h às 20h. Também existem eventos especiais, como uma programação noturna que ocorre de vez em quando. O próprio site do Miniatur Wunderland tem um calendário de eventos e os horários atualizados.

E aí, bora botar esse lugar na lista?

Mais da Alemanha:

Você Também Pode Se Interessar Por:

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.