Onde ficar em Dusseldorf: os melhores bairros para sua viagem

Por Daniel Courtouke

Jornalista formado e jogador de futebol frustrado, Daniel Courtouke dá seus pitacos e dicas no Viagem 0800 sobre as viagens que fez. Como bom pão duro que é, procura sempre mostrar os atalhos mais econômicos das viagens que faz.

Apesar de não ser a mais conhecida das cidades da Alemanha quando o assunto é turismo, Dusseldorf vive com seus hotéis cheios. Por mais que o turismo não seja o principal atrativo para uma visita, a enorme quantidade e variedade de feiras de negócios que ocorre na cidade faz com que a busca por um lugar para ficar se torne mais complicada e geralmente mais cara do que o esperado. Por isso, criamos esse artigo sobre onde ficar em Dusseldorf e os melhores bairros para conhecer sob a perspectiva de quem já mora aqui há mais de 5 anos.

Seja para quem quiser um hotel, apartamento ou hostel, sempre dá para economizar um pouquinho ou ficar em um lugar melhor localizado. Olha só!

Onde ficar em Dusseldorf

vista da cidade antiga de dusseldorf da beira do rio reno

A cidade de Dusseldorf é relativamente pequena em extensão, apesar de ser considerada grande para os padrões alemães. Todos os bairros são bem conectados e possuem boas conexões para se virar bem com o transporte coletivo.

No entanto, ainda assim pode acontecer de você perder um tempão para chegar ao local das feiras ou à estação principal, o que faz a escolha do bairro se tornar essencial dependendo do estilo da viagem.

Hospede-se perto da Altstadt, mas evite ficar na Altstadt

vista do rio reno a partir de uma escadaria em Dusseldorf, alemanha. COntra o sol está uma mão segurando uma cerveja

A Altstadt é o Centro Antigo da cidade e definitivamente um dos pontos de parada obrigatório em um passeio por Dusseldorf. O bairro é histórico, tem uma bela vista do rio Reno e suas escadarias convidativas a um gole de cerveja antes do fim de tarde, além de ser repleto de ótimas opções de restaurantes e bares.

Como é bem conectada, é uma região boa para se hospedar, mas evite ficar em apartamentos ou hotéis pequenos nas ruas do calçadão dos bares, pois a festa ali pode incomodar bastante à noite. Tudo muito colado na Bölkerstrasse pode ser uma cilada, Bino!

Se for à feiras, fique nas proximidades do U78 ou U79, que são as linhas de metrô que levam para a Messe, o centro de exposições da cidade.

Falando em cerveja, conheça o safari de cerveja de Dusseldorf

Hospede-se no glamouroso Dusseldorf-Hafen (MedienHafen)

Medienhafen é o bairro chique do pedaço: com restaurantes de alto padrão, hotéis 5 estrelas e com uma arquitetura moderna. Geralmente mais caro para comer e se hospedar e, infelizmente, sem metrô.

É preciso usar o tram (um híbrido entre metrô de superfície e bonde) pra chegar ao centro e a frequência é baixa para padrões alemães se comparado com Berlim, por exemplo.

É definitivamente o lugar para ficar se você quiser uma estadia mais de luxo, proximidade com bons lugares para sair à noite e uma vista fantástica para o rio Reno e para a famosa torre da cidade.

Fique no simpático e noturno Flingern

https://www.instagram.com/p/Bace3RcB4so/

Flingern é um bom bairro para comer à noite, com um ar mais local, ruas ladrilhadas e bem conectado tanto com a estação principal (Hbf) quanto com o centro e a Messe, zona de feiras.

Existe uma porção de novos hotéis na área que divide Flingern do bairro de Stadtmitte. Pertinho da parada de S-Bahn e metrô Wehrhahn estão desde redes grandes como Holiday inn como hotéis independentes e locais ou até novas redes como o 25hours hotel.

Ali pertinho fica um bom parque que divide duas fileiras enormes de prédios novos e modernos. É um bom lugar para correr ou ir com criança em um final de semana.

Para um hotel digno da realeza, que tal a Königsallee

rio cercado de árvores em dusseldorf

A Königsallee (avenida do rei, em alemão), é a Champs Élisées da cidade, com lojas de grife e restaurantes requintados. Bonita para passear em qualquer hora.

Como a avenida é cortada por um riacho no meio, as luzes da rua ficam lindamente refletidas na água durante a noite, o que faz de uma caminhada por ali algo até romântico.

Também é um bom lugar para tomar algum cocktail em um bar de hotel e acaba sendo bem conveniente para chegar a pé ao Centro Antigo da cidade, onde geralmente se encontram mais opções de restaurantes.

Schadowstrasse: hospedagem na rua de compras

roda gigante azul em dusseldorf, alemanha

Entre as estações de metrô Pempelforter Strasse e Schadowstrasse existe uma rua de compras gigante a céu aberto. Ali, você encontra de tudo, inclusive algumas lembrancinhas pra dar de presente na volta para casa.

Além de ser uma área movimentada de dia, está bem localizada para comer de tudo, do fast-food a kebab gourmet. Dá pra caminhar até o Centro Antigo e o rio Reno, passando pela ópera da cidade.

Golzheim: o meio de caminho entre o centro e o aeroporto

Golzheim é ideal pra quem for a alguma feira, pois está a algumas estações de metrô de distância e também é próxima ao aeroporto. O ponto negativo é que se você pegar o metrô para as feiras da cidade, geralmente pode encontrar uma lata de sardinha, pois muitas pessoas embarcam na estação principal ou na Heinrich-Heine Allee.

O bairro é colado em Derendorf, bom bairro para comer à noite, com restaurantes italianos, japoneses e uma hamburgueria de dar água na boca, a Grindhouse.

Dusseldorf Hauptbahnhof (Hbf): a estação principal

A localização não é tão legal do ponto de vista do ambiente em volta. A Hbf de Dusseldorf tem sempre uma penca de bêbados perambulando por lá, mas não chega a ser perigosa, apensa inconveniente.

Tem muitos hotéis baratinhos nas redondezas e, literalmente, na própria estação. Pode ser uma ótima opção pra quiser passar pouco tempo na cidade e optar por uma estadia mais em conta.

Oberkassel: o outro lado do rio

É o lado rico da cidade, como dizemos por aqui. Dusseldorf é bem espalhada, mas a maior parte da cidade fica de um lado do rio, enquanto que Oberkassel fica do outro lado do Reno.

O bairro é bonit demais para visitar e possui restaurantes das mais diversas culinárias, além de cafés e bares em diversas esquinas.

Oberkassel acaba sendo um pouco inconveniente para ir para o centro da cidade ou à alguma feira se você estiver afastado de algum metrô, portanto é bom prestar atenção a este detalhe na hora de olhar um hotel por ali.

Não perca a conexão e fique no Aeroporto 

Se hospedar nas proximidades do aeroporto (flughafen) é sempre aquela saída para quem tem uma conexão muito cedinho no dia seguinte ou precisa fazer reuniões de negócios na cidade e por vezes o próprio hotel tem uma sala apropriada.

No caso de Dusseldorf, além das opções acima, a localização pode ser um fator relevante, já que o aeroporto não fica muito longe do centro e ainda fica bem próximo do pavilhão de feiras e até do estádio onde joga o Fortuna.

Boas opções no próprio aeroporto de Dusseldorf ou em ruas próximas são: Lindner Airport Hotel, Leonardo Hotel Dusseldorf Flughafen ou até mesmo o Sheraton Dusseldorf Airport Hotel.

Unterbilk e a famosa Lorettostrasse

Essa região não possui muitos hotéis pois está exatamente atrás do Medienhafen, mas quem sabe haja um Airbnb legal por ali. O bairro Unterbilk é lotado de bares, restaurantes, cafés e padarias e a Lorettostrasse tem a maior concentração disso tudo.

Portanto, mesmo que você não queira ou consiga um lugar para ficar nas redondezas, dê um jeito de dar uma passada por lá de tarde.

Mais de Dusseldorf:

Obra compartilhada: metrô de Dusseldorf foi concebido por arquitetos, artistas e engenheiros

Você Também Pode Se Interessar Por:

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.