Koblenz, a esquina da Alemanha

Por Daniel Courtouke

Jornalista formado e jogador de futebol frustrado, Daniel Courtouke dá seus pitacos e dicas no Viagem 0800 sobre as viagens que fez. Como bom pão duro que é, procura sempre mostrar os atalhos mais econômicos das viagens que faz.

A Alemanha tem muitas outras cidades que vão te chamar a atenção em uma primeira visita ao país. Não há como negar que Berlim e Munique são as opções número 1 e 2 de quem visita, mas Koblenz deveria ser definitivamente visitada se você já estiver planejando uma ida a Heidelberg, Colônia, Düsseldorf ou Frankfurt.

A cidade de menos de 200 mil habitantes pode ser facilmente conhecida em um dia e possui atrativos históricos, como o Deutsches Eck (ou esquina da Alemanha), e uma vista fantástica no topo de uma das fortificações mais antigas da Europa.

Pra quem gosta de futebol, fica aí a informação nada relevante: foi lá que o volante Mineiro, aquele do gol do título mundial do São Paulo, encerrou a carreira, no Tus Koblenz.

Como várias outras cidadezinhas alemãs, o centro histórico, ou Altstadt, é bonito demais, com um extenso calçadão e prédios históricos e antigos.

koblenz01

Depois da queda do Muro de Berlim em 1989, algumas partes do muro foram transportadas para lá e podem ser vistas em uma praça no caminho para algumas das atrações turísticas.

Como toda boa cidade europeia, Koblenz também não poderia deixar de ter um castelo. O Kufürstliches Schloss tem um belo jardim na frente e atrás e foi construído em um formato parecido com uma ferradura, o que de cima fica muito bonito, mas que na minha opinião ocupa muito espaço. 🙂 Enfim, vale a pena conferir pelo menos de fora!

Os jardins de fora do castelo da cidade.

Os jardins de fora do castelo da cidade.

Koblenz fica relativamente próxima de Liège (Bélgica), Aachen, Maastricht (Holanda) e Luxemburgo. Ou seja: tá fácil fazer uma viagem de carro ou trem por ali, né? Além disso, a cidade também tem o incrível encontro de dois importantes rios do país, o Reno e o Mosel.

Com isso, você já deve ter imaginado que a região já foi dominada por diferentes povos. Os franceses se apossaram do lugar em diversas épocas da história. Por incrível que pareça, até os russos chegaram a invadir a cidade em 1814.

Koblenz também tem seu lado moderninho.

Koblenz também tem seu lado moderninho.

Veja mais sobre a Alemanha:

>>Você tem que ver um jogo de Hóquei na Alemanha

>>Seja romântico: tudo para organizar uma ida ao Castelo da Cinderela

>>Segunda-feira eu vou pro bar, terça-feira eu vou também: conheça o safári de cerveja

No aspecto histórico recente, a Segunda Guerra mundial causou grandes estragos na cidade. Um dos monumentos da cidade, a estátua de Wilhelm, o Grande, acabou destruída nos bombardeios que ocorreram naquela época.

Após a guerra, foi declarado que as ruínas que sobraram eram um monumento histórico do país. Só no início dos anos noventa, após a reunificação alemã, foi decidido que o monumento deveria ser reconstruído. Alguns críticos consideravam que reerguer a estátua de Wilhelm era algo meio fora de moda, digamos assim.

Outros achavam que seria uma boa oportunidade para impulsionar o turismo local. No final das contas, o governo da Renânia do Norte-Vestfália passou a decisão (e a obrigação de arcar com os custos) para a cidade, que aceitou a proposta mesmo assim.

Deutsches Eck

O Deutsches Eck, visto do outro lado do rio.

O Deutsches Eck, visto do outro lado do rio.

Essa estátua enorme que foi reconstruída depois de muitos anos fica num lugar chamado Deutsches Eck, ou Esquina da Alemanha. A localização deste monumento é numa esquina em formato de proa em que os rios Reno e Mosel se encontram, o que deu origem ao nome.

Estátua de Wilhelm, o Grande.

Estátua de Wilhelm, o Grande.

De lá, é possível ter uma vista bem bacana dos dois rios e também do Festung Ehrenbreitstein, que é um forte que fica no alto de uma colina do outro lado do rio. Além disso, a “Esquina da Alemanha” fica bem próxima do teleférico que liga as pessoas ao outro lado do rio (onde está o forte) e também do Kufürstliches Schloss, que é o castelo da cidade. Tudo nessa área é tranquilo de fazer a pé.

Passeio de Teleférico

O passeio de teleférico é uma das melhores atrações de Koblenz.

O passeio de teleférico é uma das melhores atrações de Koblenz.

Depois de observar de longe o Forte Ehrenbreitstein, que é o segundo maior da Europa, não há como não querer ter a vista do outro lado. Para chegar lá, é possível ir de carro, a pé (boa sorte) ou utilizar o meio mais conveniente, confortável e com a melhor vista: o teleférico.

O passeio não é dos mais baratos, custa  em torno de 13 Euros – ida e volta e dá direito à entrada no forte (veja os preços mais atualizados aqui).

O teleférico de Koblenz – desde 2010 o maior da Alemanha – garante que até 7.600 pessoas transitem pra cima e pra baixo em uma hora (se você estiver em Koblenz no outono e inverno, preste atenção no horário de funcionamento do teleférico no site, já que as subidas sao limitadas a alguns dias da semana).

Só o passeio no teleférico já vale a pena, mas toda a estrutura do forte também é de ficar de boca aberta. Por ter certa proximidade com a França e ser um local vulnerável por todos os meios existentes, tornar a cidade segura era prioridade para a Prússia, que resolveu então construir um forte enorme no alto da colina para garantir que a cidade não se tornasse a porta de entrada dos invasores.

Você já tinha ouvido falar de Koblenz? O que achou? Gostou? Não está convencido? Então veja só mais fotos:

E a entrada do castelo.

A entrada do castelo…

Um lustre bonito...

…E um lustre bonito.

A ida e vinda dos teleféricos não para.

A ida e vinda dos teleféricos não para.

Uma das passagens do forte.

Uma das passagens do forte.

O passeio pelo forte vale a pena não só pela vista, mas também pelo aspecto histórico.

O passeio pelo forte vale a pena não só pela vista, mas também pelo aspecto histórico.

A subida de teleférico demora em torno de 5 minutos.

A subida de teleférico demora em torno de 5 minutos.

A cidade não é só bonita na parte antiga.

A cidade não é só bonita na parte antiga.

Como tem muito verde nas partes turísticas, a gnte acaba vendo muitos locais passeando e fazendo esportes nos parques da região;

Como tem muito verde nas partes turísticas, a gnte acaba vendo muitos locais passeando e fazendo esportes nos parques da região;

Vista do outro lado do rio.

Vista do outro lado do rio.

Vista de Koblenz.

Vista de Koblenz.

Mais uma do Deutsches Eck.

Mais uma do Deutsches Eck.

Você Também Pode Se Interessar Por:

8 Comentários
  1. Miriam

    Olá! Vc tem alguma informação sobre lahinsten alemanha?

    Responder
  2. Waldir

    bom dia

    estou com viagem para Colonia( 5 dias) e depois Zurique(5 dias). Quero fazer a rota nostálgica no rio Reno em klobenz e estou em dúvida. Vou de carro de Colonia a Klobenz e pego o barco ou vou de trem?

    Responder
    • Daniel Courtouke

      As das viagens valem a pena, Waldir. Aquela rota de trem passa por montanhas com os vinhedos e fica sempre às margens do rio. Lindo demais!

      Responder
  3. Fernando Rubino

    Lendo esse post, me fez ainda mais vontade de morar la….hehehehehe

    Responder
  4. Elisabete oliveira

    Também a visitei há dias. É realmente muito bonita! Vale a pena!

    Responder
  5. Camilo de Lélis Lima de Souza

    Excelentes dicas sobre Koblenz. De fato, parece não ser muito turística, apesar de tão bela, como você mostrou. Parabéns pelo sítio e obrigado pela divulgação!

    Responder
    • Daniel Courtouke

      Oi, Camilo. Tudo bem?
      Que bom que você gostou das dicas, Koblenz é realmente muito bonita, apesar de fora do radar de muitos turistas!

      Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.