Roteiro para uma viagem de carro inesquecível em Alagoas

Por Daniel Courtouke

Jornalista formado e jogador de futebol frustrado, Daniel Courtouke dá seus pitacos e dicas no Viagem 0800 sobre as viagens que fez. Como bom pão duro que é, procura sempre mostrar os atalhos mais econômicos das viagens que faz.

Eu trabalho com turismo há mais de cinco anos. Quem também está na área sabe que é difícil não se deparar com o Alagoas quando o assunto é praia. E foi vendo várias coisas sobre as belezas desse estado que eu acabei me interessando cada vez mais e isso foi virando mais ou menos aquela viagem dos sonhos.

São Miguel dos Milagres era o lugar número um da lista, seguido das outras praias paradisíacas do famoso caribe brasileiro. Com uma viagem marcada, decidimos realizar esse sonho em 2018. E optamos pelo melhor jeito possível: uma viagem de carro pela costa mais linda do Brasil (provavelmente, pois ainda não costeamos o país todo :p ).

Viagem de carro pelo Alagoas

estrada interior de alagoas viagem de carro pelo estado

Chegamos em Maceió por volta das dez da noite, mas sem preocupação porque já  tínhamos reservado o carro online. A burocracia para pegar o veículo foi pequena e uns 25 minutos depois nós estávamos na primeira parte da nossa roadtrip.

Optamos por fazer o Litoral Norte por primeiro e deixar para conhecer a capital mais próximos da volta. Como estava tarde, também não queríamos ir tão longe para dormir cedo – em maio, o sol nasce às 5h30 e se põe às 17h15 mais ou menos. Ou seja: é melhor tentar dormir cedinho pra sobrar mais tempo para aproveitar o dia.

Ao todo, conseguimos conhecer nove lugares rodando pouco mais de 200 km, apenas. Ou seja: o alagoas possui a maior concentração de lugares lindos por metro quadrado que já vimos (e olha que já visitamos a Islândia)!

Praia do Riacho Doce: o mini paraíso perto de Maceió

vista para o mar a partir do quarto da pousada riacho doce, na regiao metropolitana de Maceió

Paramos em Riacho Doce, na linda pousada de mesmo nome, a 10 km de Maceió e uma viagem de mais ou menos 40 minutos direto do aeroporto.

Depois de um café da manhã delicioso de frente para o mar, resolvemos pegar a estrada com um só objetivo: subir o máximo possível para que no dia seguinte pudéssemos demorar menos tempo para chegar em Maceió.

Paripueira, a praia com a cara do Alagoas

cavalos passeiam na praia de paripueira, no Alagoas

Nossa primeira parada foi em Paripueira, pouco menos de meia hora de viagem saindo da nossa pousada no Riacho Doce. A praia ali é bem pacata, embora tenha alguma estrutura com barraquinhas e vendedores.

Foi a primeira daquelas praias que são a cara do Alagoas: o mar parece uma piscina, a areia é clarinha e a água é cristalina. O lugar tem um clima tão pacato que enquanto eu lagarteava um pouco no sol, três cavalos aleatórios surgiram na beira da praia e passaram como quem faz aquela caminhada para esticar as canelas depois de comer muito na noite de ano novo.

O clima de tranquilidade era tanto que até o vendedor de queijo coalho caiu numa soneca pesada e não acordou de jeito nenhum. o queijo acabou ficando para a nossa parada seguinte, a tão esperada Maragogi e suas piscinas naturais.

As piscinas naturais de Maragogi

Nossa família curtindo as piscinas naturais de Maragogi

Visitar as piscinas naturais de Maragogi era um dos únicos planos certeiros da viagem além de conhecer São Miguel dos Milagres. Antes de negociar um passeio com um dono de barco, no entanto, paramos em uma pracinha próxima à praia para comer. Ali, cada um comeu uma coisa: tapioca, cone de carne seca e açaí.

Depois dessas delícias, só mesmo conhecer as piscinas naturais para me tirar dali. Se deixassem, pediria mais umas duas ou três cumbucas de açaí.

A lancha até as piscinas levou uns 10 minutos. A maré já estava um pouco cheia e a água batia no meu peito, mas ainda assim estava bom para ver os peixes e os corais.

Conseguimos um snorkel com o pessoal que nos levou até lá, mas fique de olho pra negociar isso de antemão, porque outras lanchas estavam oferecendo o apetrecho por R$ 15 (que, é claro, você vai acabar pagando se não tiver outra opção de ver os peixes).

Japaratinga: o lugar pra ver as praias de cima

vista do alto do mirante de Japaratinga, em Alagoas

Como a gente não tinha planejado nenhum lugar para ficar na volta de Maragogi, acabamos procurando um hotel pela internet logo na volta do passeio de barco e achamos uma pousada muito bonitinha em Japaratinga, que também parecia ser muito linda.

Chegamos na Pousada Coqueiro Verde já de noite. Depois de um bom banho, demos uma volta pela cidade para encontrar um lugar para comer e nos surpreendemos com o tamanho do vilarejo. Em 10 minutos, cruzamos todo o comércio e restaurantes.

mirante de Japaratinga, no Alagoas

No dia seguinte, levantamos bem cedinho e demos uma caminhada na praia. Depois de um café da manhã reforçado, pegamos um sol antes de continuar o nosso trajeto de carro.

Na saída, fomos até o Mirante de Japaratinga para ter a vista mais extraordinária da praia. Indo do centro em direção ao rio Manguaba está a praia de Bitingui, onde se formam bancos de areia na parte da tarde.

Porto de Pedras e a Praia do Patacho

coqueiros envergados na praia do patacho em alagoas

Quem vem do norte de Alagoas pela rota ecológica precisa cruzar o rio Manguaba de balsa entre Japaratinga e Porto de Pedras se não quiser encarar um baita desvio de 40 km. Nós optamos pela balsa e ainda demos sorte que o condutor resolveu voltar para nos buscar mesmo já tendo desatracado o barco.

Chegando lá, nossa primeira parada inesperada foi na Praia do Patacho, que fica numa região com várias pousadas boutique em ruelas de areia que parecem desabitadas. A falta de carros ao redor já indicava que a praia também deveria estar vazia.

A Praia do Patacho é encantadora, com seus coqueiros envergados, mar limpo e calmo, além da areia branca e macia.

São Miguel dos Milagres e a praia da igreja

igreja da praia do riacho em sao miguel dos milagres em alagoas

Como eu contei no começo do texto, conhecer São Miguel dos Milagres era um dos nossos únicos lugares que já imaginávamos visitar desde sempre. Se a nossa viagem de carro pelo Alagoas fosse, rolar, esse destino paradisíaco seria um dos pontos de parada.

Pois bem, São Miguel tem duas praias bem conhecidas: aquela com as redinhas na água, no melhor estilo “a vida que pedi a Deus” e a Praia do Riacho, a praia com aquela igreja beira-mar que deveria ser o cartão postal do Brasil lá fora ou pelo menos virar selo dos correios.

praia com as redes de descanso dentro do mar em São Miguel dos Milagres

A experiência de conhecer esses lugares paradisíacos em São Miguel dos Milagres a gente conta em outro post, mas a dica que já deixamos por aqui é a de perguntar pela praia de São Miguel na rua assim que estiver na cidade, pois se você seguir o GPS cegamente, acaba parando no lado oposto ao da praia.

Praia do Gunga, o ponto turistão do AL

casal em primeiro plano com coqueirais ao fundo no mirante do Gunga em Alagoas

De São Miguel, partimos direto até Maceió para dormir lá e seguir viagem no dia seguinte para as praias do sul do estado. Nossa primeira parada foi na praia do Gunga, que é tão famosa que chega a incomodar.

Nem consigo lembrar o número de vendedores que nos interrompiam a cada passo para oferecer passeios de barco, lancha, para parar nesse restaurante ou naquele.

lado calmo da praia do gunga, em Alagoas

Isso para mim foi de boa, porque as pessoas não insistiam absurdamente para você aceitar a proposta deles, mas o que foi chato era o fato de que em qualquer lugar com algo para comer, era preciso pagar uma consumação mínima que não incluía água de coco ou queijo coalho, mas ainda assim era de R$ 100.

Como a gente não chegou com intenção de almoçar por lá, os valores nos soaram bem absurdos.

vista do alto do mirante do gunga em alagoas, na praia do gunga

No entanto a praia é linda, pois fica em uma península entre a Lagoa do Roteiro e o mar aberto, o que te proporciona dois tipos de praia em um só lugar. Além disso, o Mirante do Gunga tem, provavelmente, a vista mais linda do mundo. Olha só!

Praia do Francês e sua régua de corais

passeio de barco a vela na praia do francês, em Alagoas

A Praia do Francês tem tudo para ser uma praia normal como qualquer outra no Brasil. A areia é dura, não tem uma cor tão clara como a de outras praias e o número de turistas também é alto.

Mesmo assim existe algo encantador sobre a Praia do Francês: ela fica protegida por uma régua de corais quilométrica (literalmente), o que impede que ondas fortes quebrem por ali e proporcionam passeios de barco a vela lindíssimos.

Nós fizemos um passeio de barco a vela com o Bernardo (da foto acima), um ex-velejador profissional que nos explicou tudo sobre os corais e nos levou por quase dois quilômetros adiante. Recomendamos muito o passeio!

Maceió e a feira de artesanato de Pajuçara

feira de artesanato de pajuçara, em Maceió

De volta à capital, nos deliciamos em barraquinhas de tapioca e açaí de Jatiúca até a Praia de Pajuçara, onde fica a feirinha de artesanato mais famosa da cidade. Vale a visita mesmo que você não queira comprar nada, pois ali dá pra conhecer muito da cultura local, como a renda filé, bolsas e outros objetos feitos de fibra de cipó ou pés de coqueiros e até de semente de coco.

Ao final da viagem saí de lá com a certeza de que voltaremos. Voltaremos para conhecer cada lugar com mais calma, para visitar novos lugares e comer mais das mesmas delícias que o Alagoas tem para oferecer.

E você, já conhece o Alagoas? Qual é a sua cidade ou sua praia favorita? Conta para gente nos comentários!

E mais:

Como visitar as Cataratas em Foz do Iguaçu

Você Também Pode Se Interessar Por:

4 Comentários
  1. Avatar

    Amei o seu relato de viagem. Você escreve leve, é espirituoso, além é claro de nós fornecer as informações básicas necessárias para começarmos a planejar nossa viagem. Parabéns pelo blog! Abraço.

    Responder
  2. Avatar

    Muito Linda sua viagem, tenho a sorte de ser casado com uma alagoana e todo ano nas férias de Janeiro saio de SP e faço essa viagem… Todo ano minha esposa diz ” o ano que vem vou de avião” mas nunca vai… pois de carro, uma viagem planejada é muito melhor… Assim como voces aproveito todas praias e rios… Parabens

    Responder
    • Daniel Courtouke

      Luciano, que bom saber que você também aproveita muito as viagens de carro. O Alagoas é realmente lindo! Quero muito voltar!

      Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.