Nijmegen: a cidade mais antiga da Holanda

Por Daniel Courtouke

Jornalista formado e jogador de futebol frustrado, Daniel Courtouke dá seus pitacos e dicas no Viagem 0800 sobre as viagens que fez. Como bom pão duro que é, procura sempre mostrar os atalhos mais econômicos das viagens que faz.

Jesus tinha só 5 anos quando a cidade mais antiga da Holanda foi fundada. Ela fica na fronteira com a Alemanha, meio isolada de qualquer cidade que você já tenha ouvido falar no país da laranja mecânica. Nijmegen – em alto e bom som você pode pronunciar algo como Naimêrren – é um bom destino para um bate-volta se você estiver visitando a Holanda com uns dias de sobra para além de Amsterdã.

Nijmegen (ou Nimegue, na tradução para o português) surgiu de um acampamento romano naquela região da Holanda, erguido com propósitos militares. A área era estratégica por possuir vários morros ao redor, de onde era possível observar a movimentação em dois vales: o Waal e o Reno.

Se você levar em consideração que o ponto mais alto da Holanda tem só 300 e poucos metros de altura, qualquer amontoado de terra já devia ser uma baita vantagem para avistar tropas inimigas.

Centro Cidade Nijmegen

O interessante é que o pequeno vilarejo que a cidade se tornou foi completamente fortificado e somente a partir do século XIX é que os muros foram retirados para que a cidade pudesse se expandir.

E isso acabou deixando uma divisão bem clara na cidade ao caminhar pelas ruas. É fácil notar quando se entra na cidade velha, a arquitetura das construções muda completamente. Claro que isso tudo não está intacto desde a construção.

Infelizmente, a Holanda acabou sofrendo muitos estragos durante a II Guerra Mundial e Nijmegen teve o desprazer de ser a primeira cidade do país a sofrer com a ocupação de tropas de Hitler em 1940. Em 1944, foi bombardeada pelos EUA.

Prédio com arquitetura tradicional preservada nijmegen holanda

A reconstrução da cidade a partir dos anos 50 tentou mesclar a tradição das construções antigas com o modernismo que a época exigia. Em alguns lugares, você vai ter a impressão de caminhar numa cidade medieval, com calcamento de pedra e casas tradicionais, mas em ruas mais largas. O motivo disso é que a cidade se preparou para um aumento no uso de automóveis, a medida que a indústria foi crescendo.

O pessoal até que foi bem visionário, só não contaram que a Holanda se tornaria uma referência mundial em…        …bicicletas!

Localização:

fachada estacao central de trem nijmegen110 km de Amsterdã (mais ou menos 1h 20 de trem);
25 km de Kleve, na Alemanha – Só colocamos como ponto de referência porque já moramos lá! =)

O que fazer?

Centro Antigo Nijmegen

Não deixe de conhecer o centro histórico e apreciar construções que estão em pé há mais de mil anos. Você também pode dar uma passada no Valkhof Museum, que conta com algumas peças arqueológicas da época dos romanos e mostra um pouco da influência que eles tiveram no desenvolvimento da cidade.

Onde comer?

Febo Nijmegen Lanchonete Comida Vitrine

Não sei se você já ouviu falar de comida de vitrine (Courtouke, Daniel. 2015), mas existe uma coisa na Holanda que é fantástica. Num lugar chamado Febo, você tem vários salgados em uma vitrine. Depois de escolher um deles, é só colocar suas moedinhas de Euro em um buraco e o vidro da vitrine se destrava e pronto!

Agora é só caminhar pelo resto da cidade e queimar as calorias extras.

Pra complementar esse lanche, só falta um Milkshake de banana do Kronkel, que é um coffee shop meio mocado numas ruelas do centro. Lá eles também servem boas massas. Aproveite!

Você Também Pode Se Interessar Por:

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.