A gélida mas incrível noite no deserto do Marrocos

passeio camelo deserto marrocos

Quando compramos nossa passagem pro Marrocos, o planejamento ainda nem tinha saído do papel e a gente já tinha uma coisa certa na cabeça: iríamos passar uma noite no deserto. Em nosso mega roteiro por lá, poderíamos decidir tudo de última hora, mas esse passeio era a única coisa que já era unanimidade no grupo antes mesmo de ser discutida.

deserto saara marrocos
Nem dá pra acreditar que é de verdade, né? Foto: Viagem 0800

Geralmente, as opções das operadoras de turismo locais englobam mais coisas do que somente o deserto e as opções mais populares são as de uma ou duas noites em uma tenda no Saara.

Como a nossa agenda era apertada, optamos por fazer o passeio de uma noite só.  Já que nosso ponto de partida do tour foi Fez, a nossa parada no deserto foi já no primeiro dia, na altura de Merzouga, bem pertinho da Argélia.

passeio camelo deserto marrocos
Foto: Viagem 0800

A experiência funcionou mais ou menos assim: chegamos em um hotel próximo do deserto para deixar as nossas bagagens mais pesadas em um quarto e só carregamos o necessário para o deserto, porque iríamos montados nos camelos.

tati soltando areia deserto
Foto: Viagem 0800

Como chegamos em cima da hora, ficou meio corrido pra separar tudo pra colocar em uma mochila pequena. Um dos nossos amigos acabou até esquecendo de levar um casaco extra (que faz muita falta naquele frio danado).

Então a primeira dica é já ir com tudo meio que separado em uma mochila menor, pra que você possa chegar no hotel, deixar suas malas maiores e sair rapidinho.

>>> 5 coisas que não podem faltar na sua bagagem de mão

>>> Como viajar pro exterior só falando português

O Marrocos é tão fantástico… Que ficamos até sem palavras! #viagem0800

Uma foto publicada por Viagem 0800 (@viagem0800) em

O passeio de camelo durou uns 45 minutos até chegar na área das tendas e é muito legal, mas é preciso se segurar nas descidas, porque o bichinho não parece estar com os amortecedores em dia. Se bobear, é fácil de cair lá de cima, embora a areia seja fofa. 🙂

camelos enfileirados
Foto: Viagem 0800

Depois de muito sobe e desce nas dunas do Saara, a gente chegou em uma área mais plana do deserto, uma espécie de vale seco – desconfio que o acampamento fique entre as montanhas pra escapar um pouco do vento.

Ali, tinham algumas tendas montadas uma do lado das outras e que eram cercadas por uma espécie de muro de pano. Todas as tendas possuem tapetes como portas, assim como o chão também é todo forrado com tapetes. Acho que tudo isso é pra evitar que a areia entre na área e suba muito.

tendas_deserto
Foto: Viagem 0800

E os camelos? Os camelos passam a noite toda enfileiradinhos do lado de fora. Pela manhã eles ficam um pouco soltos e até escapam pra longe. Aí algum funcionário sai correndo pra buscar o fujão.

Logo que guardamos as nossas coisas, já pudemos jantar em uma tenda que servia de área para refeições. Como é tradicional dos marroquinos, tomamos chá à beça e comemos Tajin de frango, que é um prato com vários legumes cozidos e carne de frango.

deserto saara
Foto: Viagem 0800

Depois de comer, ficamos observando as estrelas do lado de fora. Essa talvez seja a coisa mais marcante de uma noite no deserto: com céu limpo, você vai ver uma imensidão de estrelas e a lua mais linda da sua vida.

Uma amiga nossa, aliás, falou algo que é difícil de explicar, mas que faz todo o sentido:

Quando você está no deserto observando as estrelas, tem a certeza de que o mundo é redondo.

Um pouco antes de dormir, o grupo que estava lá no deserto pra ajudar os turistas fez uma apresentação musical com tamborines e nos botaram na roda pra dançar ao pé de uma fogueira.

fogueira em frente as tendas no deserto
Foto: Viagem 0800

Depois disso, finalmente tivemos de encarar a parte mais complicada da noite: aguentar o frio na cama. Apesar de ter várias cobertas e estar vestindo vários casacos, não tem como dormir sem bater o queixo.

Lá por cinco e meia da manhã era a melhor hora pra ver o sol nascer e colorir o céu em tons que eu nunca tinha visto. Naquele momento você incorpora o Dr. Albieri (aquele tio sobrancelhudo da novela o Clone) dentro de você e sai desbravando o deserto duna após duna e, a cada passo que dá, você se dá conta de que a paisagem a seguir é ainda mas bonita do que a anterior.

deserto amanhecer marrocos
Quantas cores voc’e enxerga aí? Foto: Viagem 0800

Com o sol lá em cima e com temperaturas mais agradáveis, montamos no lombo dos camelos e rumamos de volta pro hotel. Lá, pudemos tomar banho, um café da manhã reforçado e nos despedimos de um cenário fora de série. Foi uma noite só, mas que vai ser difícil de esquecer.

6 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Daniel.

    muito legal tudo isso! pensei que em março já não seria tão frio. Me engano!
    eu queria fazer um roteiro como o seu, só que em 30 dias hahahahahha

    Será que ha´como passar mais noites no deserto com um orçamento viável? será que tem como deixarem a gente lá uns dias? hahaha
    Ouviu coisas perigosas sobre mulheres sozinhas viajando por lá?

    O que você faria numa próxima viagem ao Marrocos que não fez nesta?
    Será que dá para enjoar muito em ficar muitos dias neste roteiro que você fez?
    Há albergues baratinhos – tipo a 15 Euros?

    Ahhhh! quantas dúvidas.
    Obrigada e sucesso!

    Ana Paula

    • Oi, Ana!
      Que legal saber que você está planejando uma viagem pro Marrocos!
      Nossa, 30 dias! Que massa!
      Bom, o Dani e eu vamos responder suas perguntas por partes:
      Noite no deserto
      Sim! Existem várias opções, algumas de 3 noites ou até 5 noites no deserto. Não acho que exista alguma opção em que o pessoal te deixe por lá meio que por conta, até porque seria perigoso se perder se saíssemos andando sozinhos pelas dunas.
      Sobre o orçamento, acho que quanto mais dias ficar por lá, melhor o custo-benefício. Acredito que a viagem não encareça tanto assim.
      Mulheres viajando sozinhas
      Quando estivemos no Marrocos, estávamos viajando em um grupo de 5, eram 3 homens e só eu e uma colega. Passamos todos os momentos junto com os meninos e só uma vez ou outra a gente andava um pouco a frente deles. Falei com outras blogueiras que viajaram sozinhas pelo país e a experiência delas varia muito. Algumas tiveram uma experiência como a nossa: o pessoal olha, rola aquele tipo de assédio que INFELIZMENTE estamos acostumadas do Brasil, mas evitando lugares muito vazios ou qualquer outro tipo de situação que você evitaria no Brasil… é “tranquilo”. A Marianne Rangel do Despachadas disse que até andou sozinha à noite por lá…
      Em resumo, você precisa prestar bastante atenção com as roupas, o pessoal lá olha mesmo se a gente estiver mostrando as pernas ou o decote. Em Marraquexe, a gente chegou a ver uns caras seguindo uma mulher que estava usando um vestido curtinho e colado. A Camila Siqueira do Pelo Mundo com Você, disse que estava passeando de bermuda e umas crianças ficavam passando a mão na perna dela e depois corriam. Então, esse é um dos pontos mais importantes na hora de fazer sua mala.
      O que faríamos em uma próxima viagem
      Com mais tempo, definitivamente ficaríamos mais dias nos lugares em que passamos – especialmente o deserto – e também passaria no mínimo uns dois dias a mais em Marraquexe.
      O que não conhecemos mas que gostaríamos:
      Chefchaouen (ou Xexuão, em português) – é a cidade azul do Marrocos;
      Rabat
      Cascata de Ouzoud
      Acomodação Barata
      Quanto maior a cidade, maior a chance de encontrar hotéis e albergues baratinhos. Se você tiver disposta a dividir quarto em albergues ou estiver viajando com mais gente e estiver OK em pegar um quarto para o grupo todo… você vai conseguir diárias bem em conta.

      Boa viagem… aproveite muito!
      E depois conta pra gente como foi!

      Tati & Dani

  2. Olá Daniel! Estou gostando muito dos posts, tenho lido vários do blog.
    Vocês foram por qual empresa pra este passeio? Quais são os custos? Vale a pena o de dois dias?

    Ana.

    • Oi, Lígia. Tudo bem? =)
      A nossa rota foi meio que sob medida, porque fechamos um tour para sair de Fez e ir até Marraquexe, passando uma noite no deserto e depois retornando direto à Fez.
      Para você ter uma ideia, o nosso passeio fechado custou 205 euros por pessoa (3 dias e duas noites, com tudo incluso exceto almoço).
      Uma dica para você seria negociar os valores em Euros ou Dólares. Além disso, quanto maior for o grupo, mais fácil é para conseguir descontos ou bons preços.
      Acho que vale a pena passar os dois dias, sim! Mas se prepare para o frio quando o sol baixar! =P

  3. Depois de ler o relato de vocês já passo a acreditar que é possível dormir no deserto e sobreviver hehehehe… Digo isso, porque somando vocês, já são três relatos que leio de pessoas que conheço. E em todos eles a experiência foi incrível e inesquecível. Realmente, ver um céu tão estrelado deve ficar para sempre guardado na memória, assim como andar em um camelo, dormir em uma tenda, ver essas cores… Tudo! Que experiência! Que viagem!

    • Com certeza vocês não vão se arrepender, Carol!Como a gente falou no outro post, o Marrocos te causa uma mistura de sentimentos, mas é uma experiência que eu recomendaria pra qualquer um! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui